Há mais de 50 anos que nenhum juiz processa alguém por tentativa. Há países onde isso é mais sério, como na Índia, o que complica o tratamento, porque o paciente foge do hospital e o médico omite o fato. Há países que reconhecem o direito, como a Suíça. É uma decisão de foro íntimo que varia muito dada a situação do indivíduo. Como poderíamos ficar contra o suicídio no filme “Invasões Bárbaras”, por exemplo, em que o senhor estava doente, teria uma vida miserável, e estava rodeado de amigos, no local que mais gostava?
Os antidepressivos são medicamentos que tratam a depressão. Eles podem ajudar a melhorar a maneira como seu cérebro usa certos produtos químicos que controlam o humor ou o estresse. Talvez seja necessário testar alguns medicamentos antidepressivos antes de encontrar o que melhor se adapta ao seu organismo, atenua os sintomas e tem menos efeitos colaterais. Um medicamento que ajudou você ou um membro próximo da família no passado será muitas vezes considerado.
Vale acentuar que a depressão durante a gravidez não só provoca um grande sofrimento para a mulher, como também ao bebê que pode ter essa repercussão para o resto da vida, como diz o psiquiatra. “Já existem estudos mostrando que filhos de mães que tiveram depressão durante a gravidez, têm mais dificuldades afetivas e cognitivas durante toda a vida”.
À medida que você continua a beber, a quantidade de acetaldeído presente no seu corpo continua a se acumular. Em consequência, a dopamina - um neurotransmissor relacionado à sensação de bem-estar - atinge níveis cada vez mais altos. "A dopamina age na via cerebral da recompensa e promove a sensação de euforia, felicidade, característica do consumo excessivo do álcool", explica Maria Lúcia Formigoni. No entanto, a especialista explica que essa sensação é relativa e que nem todas as pessoas experimentam as mesmas sensações.
A saúde está na ponta, inclusive tem só 200 anos que isto entrou no rol da ciência médica. A religião tem uma enorme influência. Um estudo que fiz na OMS comparando países de religiões diferentes mostrou que os mais ateus na época, como URSS, China e Vietnã, tinham taxas muito mais elevadas do que países com religião, seja budismo, cristianismo ou islamismo. Aliás, é extremamente raro o suicídio em países muçulmanos. Os casos famosos de suicidas terroristas não são suicidas, são pessoas que morrem para matar o inimigo. É o suicídio altruísta.
Durante a gravidez tem um agravante:  “Boa parte das grávidas acaba se sentindo culpada por estar deprimida no período gestacional, porque parte das mulheres gostariam de estar grávida”, confirma Amaury. O psiquiatra relata que muitas gestantes temem serem consideradas mães inadequadas, desnaturadas e, por isso, algumas que sofrem depressão na gravidez escondem dos familiares, do parceiro e dos amigos; tudo por medo de serem julgadas.
Embora o DASS possa contribuir para a avaliação dos níveis de ansiedade ou depressão, o questionário não é concebido como uma ferramenta de diagnóstico. Na verdade, uma série de sintomas típicos da depressão, tais como alterações no sono, no apetite e o surgimento de distúrbios sexuais, não são cobertos pelo DASS e precisam ser avaliados de forma independente. O DASS não se destina a substituir um diagnóstico.
Primeiro, os cientistas dosaram – via exame de sangue na 27ª semana – o nível de substâncias inflamatórias em circulação. Depois disso, na 32ª, eles calcularam a quantidade de cortisol, o hormônio liberado em situações de estresse, na saliva das futuras mães. Essas duas medidas indicam o impacto físico da depressão, e as coletas apontaram níveis elevados em circulação de ambas no grupo das mulheres com o quadro.
Eu so me sinto melhor usando droga, mesmo sabeno que e u.prazer momentanio apos o efeito tdo volta como era, fico desinqueto, choro constante sem saber o por que ae deito nao consigo dormi, fico.pensano pensano e nao.penso nada fico confuso passa cinco minuto nao.lembro mais oque pensei e planejei, eu culpava o vicio mas hj vejo que e algo alem.disso pois antes usava cocaina e dormia normal tranquilo acordava disposto.noutro dia . Bom se eu for contar tdo aqui vai dias pra escrever e pra vcs ler também so vejo solução na morte

A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.
Instruções especiais sobre o uso de agentes farmacológicos dizem respeito a pacientes com insuficiência hepática, doença cardíaca e rins. É prescrito pelo médico e controlado pelo médico, levando em consideração a possibilidade de tentativas de suicídio, cuja probabilidade com o uso de medicamentos pode aumentar. Aumento e diminuição da dosagem é realizada sem problemas, bem como estritamente de acordo com o médico assistente.
Nos tempos antigos acreditavam que estar grávida significava estar imune dos problemas psicológicos, mas infelizmente não é verdade. Pois nessa fase da vida a mulher esta ainda mais sensível, passando por milhões de transformações em seu corpo e seus níveis de hormônio parecendo mais uma montanha russa o que deixa a mulher mais exposta a ter esses tipos de transtornos.
13 anos e ja estou com depressão! Eu sabia que eu realmente estava com depressao desde que entrei em uma escola ano passado, eu adorava sair bricar de varias coisas com minha irmã mais nova depois disso não queria conversar com niguem, nãoqieria sair da cama mem nada não me alegrava com nada, ainda né! Choro o tempo todo, minha mãe na epoca ficou preocupada comigo por que eu só ficava no celular, eu já nem mandava mais mensagem para ninguem coisa que antes eu adorava acorda e ser a primeira a dar bom dia a todos, hoje eu simplismente apaguei o whats completo ano hoje mais quem liga?! Minha mãe joga na minha cara que eu não me contento com nada! Mesmo ela não vendo que isso doi muito… ela tambem diz para eu tentar mudar, eu falo para ela que eu não consigo mais o que ela fala qie eu consiguo se eu tentar! Mesmo ela vendo que não consiguo… me pergunto se seria melhor eu não ter existido, nunca!! Ah! Eu mudei de escola que minha mãe viu que eu não estava indo bem lá tambem mudamos de cidade! Mais não da para mudar o passado… infelizmemte! Não quero contar a minha mãe tanto que faz 1 ano e 6 meses que eu descobri que tenho depressão ela não vai liga… se ela não percebeu ate hoje é çor que ela não liga…
Em pessoas com Ansiedade Generalizada, a preocupação geralmente é irreal ou desproporcional para a situação. A vida diária torna-se um constante estado de preocupação, medo e pânico. Eventualmente, a ansiedade domina o pensamento da pessoa, interferindo no funcionamento diário, incluindo o trabalho, a escola, as atividades sociais e os relacionamentos.
Existem alguns gatilhos para a depressão durante a gravidez – alguém que estava feliz todos os dias de sua vida até o dia em que ficou grávida pode estar tendo depressão. Enquanto não há uma causa primária, é provável que o gatilho seja o súbito aumento de hormônios, fazendo com que a química do cérebro seja afetada. Abaixo estão algumas situações que podem colocar uma mulher em um maior risco de experimentar a depressão durante a gravidez.

O transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) pode ser definido como um distúrbio da ansiedade caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas físicos, psíquicos e emocionais. Esse quadro ocorre devido à pessoa ter sido vítima ou testemunha de atos violentos ou de situações traumáticas que representaram ameaça à sua vida ou à vida de terceiros. Quando ele se recorda do fato, revive o episódio como se estivesse ocorrendo naquele momento e com a mesma sensação de dor e sofrimento vivido na primeira vez. Essa recordação, conhecida como revivescência, desencadeia alterações neurofisiológicas e mentais. Saiba tudo sobre o transtorno de estresse pós-traumático aqui.
Para evitar a depressão, são utilizados ácidos gordurosos poliinsaturados: docosahexaenona (DHA / DHA), eicosapentaenóico (EPA / EPA) e omega-3, que são encontrados em peixes oleosos. Além disso, a DGA é de origem vegetal e a EPA é um animal. Além de reduzir o estresse, os ácidos têm um efeito benéfico sobre a atividade cardiovascular, impedindo uma série de doenças cardíacas.

Converse com seu médico. Ele pode ajudá-la a ver que opções existem para controlar a depressão, incluindo a recomendação de você conversar com um terapeuta. É muito importante informar ao seu médico como você está se sentindo, para que você possa determinar o melhor curso de ação. Se não tratada, a depressão durante a gravidez pode levar a menor peso do bebê ao nascer.
Estou muito assustada mesmo.. venho de um quadro de depressão muito forte que quase me levou a morte por várias vezes… Depois que peguei meu marido com outra mulher na cama.. depois de quase um ano tive uma dessas recaídas.. mas muito doente ainda .. acabei engravidando.. e o pior que descubro em seguida que essa mlr já estava tendo um filho dele… Gente do céu.. não aceitava minha gravidez entrei em desespero.. durante todo o tempo em que estive doente.. perdi minha casa.. meu trabalho.. já não vivia mais.. hoje aceito meu filho como um guerreirinho.. mas ainda não estou bem.. aos poucos começo a trabalhar novamente.. vim morar com minha mãe.. mas ainda muito triste. Pois minha mãe Assim como toda me família nunca entenderam o que eu passei.. acham que foi normal uma traição do tamanho que foi a minha.. vivo amargurada .. cheia de tristeza e remorso.. não durmo há muito tempo..tenho medo de prejudicar meu bebezinho que não tem culpa de ter um pai canalha.. desculpa contar tudo isso.. precisava desabafar… Sim hoje estou com 4 meses..
Para agravos do problema de depressão, ansiedade e/ou estresse, o Sistema Único de Saúde (SUS) também disponibiliza medicamentos que auxiliam no tratamento dos pacientes (Amitriptilina, Clomipramina, Fluoxetina e Nortriptilina). Quando recomendado pelo médico, esses medicamentos podem ser retirados, gratuitamente, nas Unidades Básicas de Saúde ou nos demais estabelecimentos designados pelas secretarias de saúde dos municípios.

As mulheres grávidas no final da vida, às vezes, se comportam de forma estranha: querem se aposentar, fazem longas caminhadas na natureza ou se dirigem para costurar e preparar o dote. Na verdade, é muito importante se ouvir, seu corpo e, em seguida, a depressão durante a gravidez não o incomodarão. Gaste um tempo precioso antes do nascimento do bebê, depois da aparição do bebê no mundo, você não terá mais luxo.
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.
Dr. Hamer explicou que o álcool é considerado uma droga "suja", sob o ponto de vista de que age em diversos sistemas neurotransmissores no cérebro, tais como o sistema noradrenérgico, serotoninérgico, gabaérgico, glutamatérgico, opióide, etc. Quando dizemos que o álcool é depressor do sistema nervoso central estamos afirmando que ele tem uma ação sedativa intrínseca, a qual se exerce por sua ação principal no sistema GABA (ácido gama amino butírico, o qual é a principal molécula com efeito inibitório no sistema nervoso central). Contudo, é bom lembrar que os efeitos do álcool variam conforme a frequência, intensidade de consumo e quantidade ingerida. No uso continuado, ocorre uma alteração nítida de humor, cursando geralmente com maior irritabilidade e sintomas depressivos. Um estudo evidenciou que pacientes que paravam de beber, após uma semana, apresentavam sintomas depressivos suficientes para preencher o diagnóstico de depressão em 42% dos casos. Contudo, mesmo sem serem medicados ou receberem psicoterapia, após mais três semanas, ou seja, com um mês de abstinência, apenas 6% dos casos permaneciam depressivos. Isto sugere que a maior parte dos sintomas depressivos e dos pacientes que apresentam-se deprimidos e que abusam de álcool podem melhorar com a simples abstinência e que não abordar o consumo de substâncias seria perder uma ótima oportunidade de intervir de forma efetiva, simples e sem a necessidade de medicamentos. [3]
Em quantidades muito pequenas, o álcool pode reduzir a ansiedade e fazer você se sentir mais relaxado. Mas, o uso excessivo de álcool produz um estado de intoxicação, que pode se manifestar em fala arrastada, perda de equilíbrio e coordenação, confusão, desorientação, visão turva, e diminuiu do tempo de reação ou reflexos lentos. Todos estes se assemelham aos efeitos de outros depressores como barbitúricos, tranquilizantes, e benzodiazepínicos.
Bebês de mães que sofreram de depressão na gravidez tem alterações e também passam a ter respostas alteradas ao estresse e níveis elevados de cortisol. Esse bebês apresentam mais complicações pós-parto: choram mais frequentemente e tem mais dificuldades em serem confortados do que os bebês nascidos de mulheres que não passaram por depressão na gestação. Esses bebês tem mais distúrbios do sono, desde algumas semanas após o parto, mas que podem persistir por meses. Eles também tendem a ser mais agitados, a terem menos expressões faciais positivas. 

Eu me odeio odeio meu corpo meu cabelo tudo por conta disso eu me sinto tão insuficiente para as pessoas que ainda me pergunto o que estou fazendo aqui sofro de todos esses sintomas inclusive sofro de ansiedade e isso acaba comigo tem dias que isso é tão grave e ruim que preciso tomar algo para me acalmar e isso acaba afetando o meu físico sinto dores principalmente no peito falta de ar o tempo todo eu convivo com isso a 1 ano e nunca tive coragem para dizer a alguém porque sempre antes mesmo de me ouvirem disseram que era frescura o que é você ir dormir todos os dias as 4 ,5 da manhã chorando e se perguntando porque de ser tão inútil eu falho em tudo não sou uma boa filha nem boa amiga nem pessoa tenho muitas crises de ansiedade isso é o que mais me doi porque eu passo mal sempre e procuro me cortar tem dias que eu infrento uma batalha pra dormir sinto muita falta de ar e náuseas eu não aguento mais eu só quero que tudo acabe mas tenho medo muito medo sinto que estou nos meus últimos dias sinto mesmo e sinceramente não vejo a hora de sair daqui será que nunca mais vou viver em paz meus pensamentos me atormentam e eu não consigo controla-los eles me perturbam dizendo pra mim mesma que eu não tenho valor eles me disseram que eu tenho que acaba com isso e que eu nunca vou ser feliz como antes eles me sufocam e eu não consigo controlar tudo isso minhas crises a depressão acaba com minha rotina eu não sinto desejo algum de levantar da cama durmo a maior parte do tempo porque isso tá acontecendo ?sempre fui tão boa porque ?eu não aguento mais Deus me leva por favor estou cansada de tudo me leva pra perto da minha vo porque aí ninguém vai me usar como o amor da minha vida fez acabou comigo e me humilhou dizendo que tem nojo de mim me destruí me jogou fora me usou eu confiei nele e ele acabou com minha parte boa com aquela garota sorridente que sempre estava disposta a fazer as coisas me ajuda eu sinto que vai acabar comigo estou a beira do suicídio.
O Jornal Folha de S. Paulo em 21/01/2018 na matéria “9% dos idosos do país consomem álcool diariamente” informou dados daPesquisa Datafolha inédita mostrando que quase um em cada dez homens idosos brasileiros (9%) bebe todos os dias, cinco vezes a média do país (2%) e o dobro do percentual de beberrões (4%). Entre as idosas, 81% não bebem, contra 57% dos idosos, o que confirma a tendência na população em geral de as mulheres serem menos expostas ao álcool que os homens (63% delas não bebem, contra 6% dos homens). Para a psiquiatra Dra. Ana Cecília Marques, o idoso alcoólatra é um "paciente invisível", que muitas vezes desenvolve a dependência após a aposentadoria, divórcio ou a viuvez. O uso do álcool também pode desencadear ou potencializar distúrbios psiquiátricos, como a depressão, muito associada aos suicídios entre os idosos. [2]
Ansiolíticos: esses medicamentos agem de várias formas a depender do sistema de neurotransmissão que atuam. Os ansiolíticos tarja preta são usados na fase aguda da doença para alívio dos sintomas físicos da ansiedade, agem no sistema chamado GABA - que reduzem a hiperatividade cerebral a níveis adequados. Mas só funcionam com os sintomas, sem melhorar a causa.
Dirija-se sempre ao seu médico de família ou clínico geral: estes médicos podem reconhecer a presença da doença, e caso considerem necessário, podem contactar com um médico psiquiatra para esclarecimento do diagnóstico e para orientação terapêutica (o medicamento a usar, a dose, a duração, a resposta esperável face ao tipo de pessoa, a indicação para um tipo específico de psicoterapia, a necessidade de outros tipos de intervenção, etc.).
A depressão na gravidez não tratada pode machucar o bebê. Isto porque a pessoa que está com depressão e não está recebendo tratamento adequado geralmente não tem a força e nem o desejo de cuidar de si mesma. E ao não cuidar de si mesma, a gestante com depressão pode acabar não se alimentando corretamente e também pode ter comportamentos arriscados para o bebê como fumar, consumir bebidas alcoólicas e comportamentos suicidas. Todas essas atitudes favorecem uma série de problemas no bebê, como parto prematuro, má formação e baixo peso ao nascer.  Por tudo isso, buscar ajuda caso suspeite que tem depressão é indispensável.
Quando uma pessoa está com depressão, ela não consegue deixar de sentir que está tudo errado e a culpa de todos os problemas do mundo é dela. A pessoa parece incapaz de ver qualquer lado positivo ou luz no fim do túnel. Assim, ela começa a se fixar em erros do passado, ficando horas, dias e semanas remoendo um sentimento de culpa infinito. Falas como “eu não tenho escolha”, “eu não posso fazer nada”, “ninguém se importa” são comuns de se ouvir de alguém que se encontra nessa situação.
O coma alcoólico acontece em resposta à depressão do Sistema Nervoso Central, que é cada vez maior à medida que se consome a bebida alcoólica. "O cérebro - responsável por mandar estímulos às estruturas responsáveis pela respiração, como pulmão e diafragma, principalmente -, deprimido pela bebida alcoólica, pode deixar de enviar esses impulsos, levando à parada respiratória", explica o psiquiatra Arthur Guerra. Os danos desse extremismo, em alguns casos, podem ser irreversíveis, levando a pessoa à morte.
Um, dois ou três copos? Quanto tempo demora para você sentir os efeitos da bebedeira no corpo? Mesmo que a quantidade de bebida necessária para a embriaguez varie de pessoa para pessoa, os perigos do consumo de álcool são iguais para todos. O psiquiatra Arthur Guerra, professor da Faculdade de Medicina do ABC, explica que os danos fisiológicos causados por uma intoxicação aguda pelo álcool são reversíveis, mas a lentidão e a perda de consciência podem causar graves acidentes, esses sim com complicações permanentes. "Existem três principais riscos decorrentes do consumo excessivo de álcool: a perda dos reflexos, favorecendo acidentes; a aspiração do vômito, que acontece durante o período de inconsciência; e o quadro de depressão respiratória, ou seja, a diminuição ou cessação da respiração".
A depressão na gravidez não tratada pode machucar o bebê. Isto porque a pessoa que está com depressão e não está recebendo tratamento adequado geralmente não tem a força e nem o desejo de cuidar de si mesma. E ao não cuidar de si mesma, a gestante com depressão pode acabar não se alimentando corretamente e também pode ter comportamentos arriscados para o bebê como fumar, consumir bebidas alcoólicas e comportamentos suicidas. Todas essas atitudes favorecem uma série de problemas no bebê, como parto prematuro, má formação e baixo peso ao nascer.  Por tudo isso, buscar ajuda caso suspeite que tem depressão é indispensável.
O ideal é procurar ajuda médica partir do momento em que o distúrbio de ansiedade produz algum tipo de desprazer ou sofrimento, interferindo negativamente na qualidade de vida. Muitas pessoas costumam ter dúvidas em relação à busca do profissional, que pode ser um psicólogo ou um psiquiatra. Vale dizer que se forem fatores do desenvolvimento da personalidade, traumas, crises a conduta mais adequada é procurar uma psicoterapia. Já se os fatores causais tiverem origem biológica, a chamada "ansiedade biológica", o psiquiatra deve ser procurado.
×